logo
Procurar
Close this search box.

Certificação DGERT Num contexto diferente uma importância renovada

Certificação DGERT Num contexto diferente uma importância renovada

17. 05. 22

Passados 13 anos sobre Portaria nº 851/2010, que criou o regime de certificação de entidades formadoras, faz sentido falar sobre a certificação e a qualidade dos processos formativos e apresentar um balanço do trabalho desenvolvido, nesta área, pela GestOut.

Estamos a assistir a alterações profundas nas nossas empresas e organizações onde é essencial a capacidade de mudança rápida e adaptada para dar resposta eficaz ao contexto vivido. Encontramo-nos perante uma necessidade urgente de aquisição e renovação dos conhecimentos dos colaboradores, primeiramente no âmbito de competências para enfrentarem novas formas de trabalho e, cumulativamente a esta condição, a formação tem de ser realinhada e reestruturada para um ambiente digital.

Continua, assim, o reconhecimento da importância da certificação nas organizações e instituições enquanto motor de formação de qualidade técnica e pedagógica, traduzindo-se em eficácia no produto final.

Neste momento e realizando um balanço da atividade desenvolvida com incidência na área da certificação de entidades formadoras DGERT, podemos afirmar que a intervenção da GestOut foi renovada e atualizada, de acordo com as necessidades sentidas pelo mercado, apresentando uma resposta francamente positiva e reveladora da sua capacidade de adaptação. Realçamos aqui, a conceção de procedimentos e instrumentos para aplicação no contexto de formação online e a apresentação de certificações somente para o desenvolvimento de formação em ambiente digital.

Percorrendo os vários setores de atividade, desde indústrias de grande dimensão, passando por pequenas e médias empresas das mais variadas áreas de negócio, a GestOut desenvolveu, junto da DGERT, diversos projetos certificação de entidades formadoras, com 100% de êxito, assumindo-se, uma vez mais, como parceiro de eleição para a conceção destes projetos. Paralelamente, a GestOut desenvolveu, junto dos seus clientes, ações de formação sobre o processo de certificação e a sua implementação, contemplando o apoio à preparação para o arranque da atividade formativa à luz dos procedimentos a adotar, bem como a realização de auditorias ao sistema de certificação, que se tem revelado uma prioridade nas empresas que procuram os nossos serviços.

Recordamos que a certificação de entidades formadoras pela Direção Geral do Emprego e Relações de Trabalho (DGERT) pretende garantir a qualidade técnica e pedagógica da formação desenvolvida, seja presencial, seja à distância. Por outro lado, é uma condição exigida para o acesso a financiamento público, nacional ou comunitário e também indispensável para o acesso e exercício de atividade formativa prevista em legislação setorial, ou seja, a certificação em determinada área, curso ou ação de formação, definida em legislação setorial, habilita a entidade formadora a desenvolver a atividade de formação profissional alvo dessa regulamentação.

Os últimos anos revelaram-se desafiantes para todos. Neste contexto, a certificação da qualidade da formação assumiu uma nova importância nas organizações. Para que este desafio seja ganho, a GestOut apresenta novas formas de abordar o sistema de certificação, apoiando as organizações no desenvolvimento e melhoria contínua do processo formativo e concorrendo para a melhoria das competências individuais e organizacionais.

Artigos Relacionados

gestout-50

PRR

Descarbonização do setor industrial e mudança de paradigma na utilização dos recursos, para acelerar a transição para a neutralidade carbónica Esta componente visa a descarbonização

Saber Mais
17. 05. 22
gestout-50

As Fundações e o Portugal 2020

Oportunidades e dificuldades de acesso Perspetivas para o próximo QCA O Setor Fundacional, ao longo dos anos de vigência do Portugal 2020, tem reportado experiências…

17. 05. 22
gestout-52

Certificação DGERT Num contexto diferente uma importância renovada

Passados 13 anos sobre Portaria nº 851/2010, que criou o regime de certificação de entidades formadoras, faz sentido falar sobre a certificação e a qualidade